DISTRITO DE AMANARI

HISTÓRICO DO DISTRITO DE AMANARÍ

A palavra Amanarí vem do tupi guarani e significa “água de chuva”. De acordo com os mais antigos da localidade, o nome do distrito estaria ligado ao Sr Domingo Lima, cidadão que residia na localidade de Pedra D água e que possuía gado, o qual ia matar a sua sede à margem do rio, hoje Amanarí.

Conta-se que o Sr Domingo Marinho dizia constantemente para os seus empregados: “Façam um poucinho para o gado beber água”, de forma que a localidade passou a ser chamada Poucinho, nome popular. Em 1851, aPrefeitura Municipal de Maranguape resolveu mudar o nome de Poucinho para Pócinho, julgando ser o segundo mais conveniente para o distrito, que assim ficou conhecido durante muito tempo. Em 1939, iniciou-se a construção do açude. Planejado pelo Dr. Austregezele e construído sob a chefia do Sr. Pedro Paulo, esse açude de 12.521.000 metroscúbicosde água recebeu o nome de Açude Amanarí. Por esse motivo houve a mudança nome do distrito que passou a se chamar Amanarí. A obra de construção do açude foi concluída em 1937 e desde então o mesmo vem abastecendo todo o distrito, além de se constituir uma das principais áreas de lazer para a comunidade local.

A fé cristã do povo de Amanarí se expressa com fervor nos festejos de João Batista, Padroeiro do distrito, que se realizam tradicionalmente todos os anos no período de 14 à 24 de junho. O evento se inicia com uma procissão até a Igreja de São João Batista, onde ocorre o hasteamento da bandeira e tem o seu encerramento no dia 24 com a procissão e o recolhimento da bandeira. A construção da Igreja de São João Batista foi realizada pelo Sr. Manoel Patrício da Paixão e sua esposa a Sra. Francisca Marques, moradores de amanarí, os quais no dia 06 de outubro de 1918 doaram uma parte de suas terras para a construção da mesma, que foi comprada do Sr. João Belo filho e sua esposa abrigando como primeiro vigário, o Pe. Francisco Rosa, auxiliar da Paróquia de Maranguape, substituto do Pe. Joaquim Rosa.

Amanarí é um distrito bem assistido em relação à educação, pois conta com três escolas, sendo duas municipais, Escola Municipal Matias Beck fundada em 1960, Escola Municipal de ensino Fundamental e Médio Antonio Luiz Coelho, terreno doado a Prefeitura pelo Sr. João Coelho (filho do Patrono da escola, Sr. Antônio Luiz Coelho), fundada em 1988. Mantida pelo Governo do Estado do Ceará, Escola Estadual Bárbara de Alencar fundada em 1966, com subsídios financeiros adquiridos pelo Sr. Antônio Luiz Coelho e sua esposa, através do ex-Deputado Estadual José Mário Mota Barbosa durante o governo de Virgílio Távora. Conta também com o Pólo de Atendimento projeto social construído com recursos do Programa de Apoio as Reformas Sociais Para o Desenvolvimento de Crianças e Adolescentes - PROARES – Banco Interamericano de desenvolvimento – BID e Prefeitura Municipal de Maranguape, que recebeu a doação da Sra. Maria Arrais, viúva do industrial João Coelho da Silva, um pedaço de terra, onde foi fundamentada a instituição, que por justa e notória homenagem recebeu o nome de Pólo de Atendimento João Coelho da Silva, inaugurado no ano de 2000 pela Primeira Dama do Estado na época a Sra. Renata Jereissati.

No dia 28 de janeiro de 1969 foi festejado o Carnaval na quadra do clube que ainda se encontrava sem teto. A primeira festa no clube, com o conjunto Eletro Municipalista da Prefeitura de Fortaleza, foi realizada no dia 05 de abril de 1969, data de sua fundação. Os primeiros presidentes do Arca Clube foram Juarez Menezes Braga, Adalberto Santos, Gilardo Coelho (já falecido), Eusébio Alves de Andrade, e o atual é o Sr. Ozires Albuquerque Braga, no seu segundo mandato. A palavra ARCA é uma sigla que significa Associação Recreativa Cultural de Amanarí. A Praça Adelaide Teixeira Coelho foi construída pelo Prefeito Antônio Botelho Câmara em 19 de janeiro de 1970. José Gerardo Filho foi responsável pela decoração. Hoje, a praça é um dos principais pontos de lazer para os moradores de Amanarí.

A Estação de Piscicultura foi fundada por Dresmar Fonteneles, com a finalidade de produção e distribuição de alevinos, filhotes de peixes. Fica situada às margens de riachos e poucinhos.

A estação é abastecida pelo açude Amanarí, com capacidade de12.521.000 metroscúbicosde água, pertencendo à Prefeitura de Maranguape. A estação tem capacidade para 20ht, sendo 4ht de área inundada e 16ht de terras. A mesma é composta por 14 viveiros, 60 tanques de alevinos e 20 de acasalamento de apoiaris.

Desde a década de 50 temos no distrito de Amanarí uma colônia de detenção agrícola, que recebe presidiários vindos das mais diversas localidades do Estado do Ceará. Na colônia, os detentos não ficam ociosos, pois trabalham na agricultura e cultivam os seus próprios alimentos. Praticam desde a pesca à criação de ovinos. Desta forma, sentem-se mais úteis e produtivos, melhora a sua auto – estima e ainda podem reduzir a sua pena através do trabalho, de modo que a colônia é tida hoje como modelo no Ceará e seu exemplo vem sendo utilizado em outros estados.

Nos últimos anos, tem-se observado um crescimento considerável do comércio de Amanarí. O distrito tem hoje um mercado público que atende toda população de Amanarí e localidades vizinhas, além de vários pontos comerciais, como bares, mercearias, um mercantil, farmácia, lojas de roupas e venda em geral, que abastece a população, além da serraria, que é de grande importância para a fabricação de móveis e geração de renda no distrito.

 

Observatório de Políticas Públicas de MaranguapeDISTRITO DE AMANARI

DISTRITO DE AMANARI

Veja Também os Posts Relacionados!

Ainda com sede por conhecimento? Veja o que encontramos no OBSERVATÓRIO com base neste assunto. Isso pode complementar seus conhecimentos.

Topo