DISTRITO DE TANQUES

FOTOS E HISTÓRIA

        HISTÓRICO DO DISTRITO DE TANQUES

 

 

            O povoamento do Distrito de Tanques aconteceu aproximadamente há 150 anos quando aqui chegavam caçadores vindos de Maranguape, (acredita-se que eram índios), eles usavam a expressão: “Vamos caçar no riacho dos tanques”, pois havia nessa região um riacho e um serrote onde tinha alguns tanques formados por pedras. Daí o nome Tanques, que na linguagem tupi - guarani Tanque quer dizer “gaivota”. Na época chegaram às famílias Barroso e Afonso que elevaram a categoria de Vila Tanques, por volta de 1900 chegou à vila a família Holanda, alguns anos mais tarde as famílias Pontes e Justino. Passou a condição de distrito por volta dos anos 20 a 30.

A cultura regional começava então a tomar forma, quando o Sr. João Cavalcante de Holanda resolveu dar início pela educação, convidando a Profª. Lica para ensinar (não obtive informações de seu nome completo), em 1930 chegou a Profª. Justina Pinheiro Gomes, (viva até hoje) que aqui ficou educando e categorizando até 1962, também trazida pelo Sr. João Holanda a qual foi hospedada e lecionava numa sala cedida em sua residência, escola tinha como registro o nome da Escola Rural de Tanques, a partir de1963 aeducação de Tanques recebeu outras professoras como: Ires Cavalcante, Aldenira Alves, Cleonice Holanda, Maria Nogueira, Jovina Maciel, Neci Justino, todas alfabetizadoras, o Prof. Dr. César Campelo atual patrono da escola que traz seu nome. Este, muito contribuiu para elevar o nome do distrito conseguindo através das autoridades competentes, a energia de Paulo Afonso, a primeira Associação de Moradores, a reforma da escola, a construção das cisternas para reserva de água potável. Os terrenos doados para construção da escola e do núcleo foi pela família Holanda, da creche foi o Dr. César Campelo.

            Nossa cultura religiosa ganhou força quando em 1938 foi doado o terreno pela família Holanda para a construção da Capela Santa Terezinha na mesma época foi celebrada a primeira Missa pelo Padre Luz, tinham como fundadoras as Sras. Maria Nogueira Holanda, Antonia Nogueira Holanda e Justina Pinheiro Gomes, não mediram esforços, fizeram movimentos variados até que conseguiram erguer o prédio, aliás, tem um episódio engraçado contado pela D. Joinha Holanda:

- Fui fazer comissão na casa do Capitão Januário, (que por sinal deu um bom prêmio) e ele disse:

-Menina o diabo é o Pade.

Quer dizer, difícil é encontrar o Padre. Porém com muita persistência elas conseguiram. Por muito tempo morou aqui um Padre por nome Thomé Werber, que foi um grande catequizador e evangelizador do povo desse Distrito e Distritos adjacentes apoiado pelas Sras. Justina Pinheiro e Joinha Holanda, era um padre holandês e importava de sua terra roupas, alimentos e medicamentos para esse povo. Tendo como objetivo aumentar a devoção a padroeira Santa Terezinha e também resgatar a cultura religiosa católica local, o Prof. César Campelo resolveu em 13 de março de 2005 fundou o horto de Santa Terezinha, hoje denominado morro de Santa Terezinha, local onde há muita procissão a aumentou mesmo a devoção. A partir dos anos 60 até 80 chega ao Distrito outras religiões que são: Assembléia de Deus, Centro Espírita, Deus é amor e Adventista do Sétimo Dia, sendo essa a última fundada em 2005.

            A segurança local foi realizada por muito tempo pelos senhores Luiz Holanda e Antonio Custódio de Oliveira, conhecido por Antonio Justino em épocas respectivas (não sei precisar os anos), eles foram nomeados Delegados pelas Autoridades de Maranguape.

            Aproximadamente em 1933, aconteceu o primeiro pleito eleitoral na casa do Sr. João Holanda onde funcionava a escola, no governo de:

            Tivemos como primeira Assistência feita na área de saúde, nosso querido e saudoso Dr. Almir Pinto, logo quando se formou atendeu nosso povo por muito tempo e contribuiu muito para o avanço e crescimento do distrito não só na sua área especifica. Nos anos 70, o Sr. Duda Pontes doou o terreno para a construção do posto de saúde que atendia a todo o distrito e adjacências.

            O mesmo Sr. Duda Pontes doou também o terreno para a construção da pracinha e campo de futebol, principais áreas de lazer do local. Entre as principais atividades econômicas temos: pontos de comércio, artesanato na área de bordados industriais de propriedade da Sra. Davina Cavalcante, apicultura sendo os proprietários o Sr. Oliveira Justino e Mauro César Rebouças Holanda, pescaria no açude São José na localidade de Retiro e agricultura em toda região a qual podemos classificar como a principal economia. Possui em sua estrutura física as localidades de: parte da Vila, Bú, Olho D’água, Melão, Retiro e Cajueiro, vale ressaltar que é a sede do distrito, pois desde que foi fundada a localidade de Tanques que todos os moradores das referidas localidades, vinham em busca de assistência nas diferentes áreas de sobrevivência humana

Observatório de Políticas Públicas de MaranguapeDISTRITO DE TANQUES

DISTRITO DE TANQUES

Veja Também os Posts Relacionados!

Ainda com sede por conhecimento? Veja o que encontramos no OBSERVATÓRIO com base neste assunto. Isso pode complementar seus conhecimentos.

Topo